Tchururu…

Fui checar o numero de  visitas do blog.
Parece que quanto menos eu escrevo, mas visitas eu recebo. Funny. ^^

Fase final do programa e so’ penso nos preparativos para voltar pro Brasil.
Logo logo eu volto aqui pra contar o que aconteceu no ultimo mes…

Anúncios

Vida pos-Europa

Foi dificil.
Eu nao classificaria minha viagem a Europa como "maravilhosa". Nao foi ruim, mas eu sou muito exigente e do tipo dificil de se encantar. Eu conheco gente que chorou ao chegar em Paris e ver a torre. Eu nao faco esse tipo.
Mas, after all,  eu conheci a Europa. E pareceu que voltar para os EUA e terminar esse programa de au pair seria algo tao bobo.
Minha primeira semana foi pessima. Estava cansada, com dificuldade de me adaptar ao fuso horario de Denver [8 horas mais cedo], estava lerda demais. Nao tinha nocao nenhuma de horario, nao estava reconhecendo as ruas daqui [nao, nao to exagerando!].
E me bateu uma sensacao de tristeza. Nunca senti tanta vontade de voltar pro Brasil.

Mas passada a depressao pos-Europa, a vida voltou ao normal.

Eu decidi nao renovar o programa. Ta, morar nos EUA e’ legal, mas ser Au pair nem sempre.
Ja marquei a data do voo. Dia 6 de agosto desembarco em terras tupiniquins, como diria um amigo meu.
E o famoso 1 ano longe de casa passou tao rapido….

De volta a Denver, visitei o Aquario da cidade. Programa bobo, mas eu nunca tinha ido la.
Fui a um ballet, A Bela e a Fera. Descobri que nao gosto de ballet.
Fui a uns outros lugares daqui que nunca havia ido… e nao poderia deixar ir. =P

Ha umas duas semanas fui para Aspen com a hostfamily. A cidade e’ minuscula e cheia de lojas caras. Ja estamos fora de temporada, nao tinha um floco de neve por la para contar historia. Varios estabelecimentos estavam fechados. Acho que o que mais curti foi o quarto de hotel: gigante, luxuoso e todo pra mim.

Semana passada foi o aniversario da Bruna. Fomos jogar boliche. Eu fui pessima, como sempre. Depois fomos festejar com a host dela. =)
E’, depois de um tempo a vida por aqui se torna normal e sem graca.

Europa: Parte 3

Resolvemos ir da Franca para a Italia de trem. Nao tem trem-bala que cubra esse trajeto [nao que eu tenha achado, pelo menos], entao pegamos um overnight.
Levamos uma baita surpresa quando entramos no trem… Nao achei que fosse tao "tosco"! Numa cabine minuscula, dormiam 6 pessoas, numa especie de triliche. Nao vou entrar muito em detalhes, mas o trem era bem menos do que eu estava esperando!
A viagem durou umas 15 horas e finalmente chegamos na Roma Termini, a principal estacao de trem e metro da cidade.

Deixamos as malas no hostel e fomos ao museu do Vaticano.
Quando marcamos a viagem, nao sabiamos que 1 de maio era feriado em quase toda a Europa. Ta, 1 de maio e’ feriado o Brasil, mas quando vc esta morando nos EUA, nem lembra mais dessas coisas! Conclusao: Roma estava lotada!
Ficamos quase 2 horas na fila para entrar no museu e quando entramos, eu meio que passei raiva, porque a visita nao foi como esperava. Nao porque o museu nao era interessante ou algo do tipo, mas pelo modo como a visita foi feita. Enfim, quando finalmente chegamos a capela Sistina, tinha tanta gente, tanto empurra-empurra, segurancas gritando, que nem deu para parar e olhar as pinturas. Foi meio chato…

No primeiro dia tambem, passamos pelo Vittoriano e Castelo de Sant’Angelo. Nao entramos, mas deveriamos.
Visitamos o Partenon e a Fontana de Trevi. A fonte foi o lugar mais cheio pelo qual passei! Dizem que quem joga uma moeda nesta fonte, retorna a Roma. Veremos se e’ verdade…

Este era o primeiro dia em Roma, mas ja era o oitavo dia de viagem, entao ja nao estavamos "muito bem das pernas". Voltamos para o hostel decididas a descansar, mas um rapaz muito simpatico nos chamou para ir num tour de pubs. Eles geralmente tem "acordos" com hostels para divulgar o tour e nos ja tinhamos vistos o papel dele antes. Nos ate queriamos ir, mas estavamos tao cansadas. Mas conversando com o rapaz, descobrimos que ele falava portugues [era um americano de ascendencia italiana, que aprendeu portugues com amigos!] e a simpatia dele nos conquistou e acabamos indo. E foi bem bacana!

No ultimo dia de fato da viagem, comecamos passando pelo Coliseu. O Coliseu e’ menor do que eu imaginava [so’ pra variar], mas achei incrivel visita-lo do mesmo jeito!
Passamos pelo Palatino, onde ficam as ruinas romanas e o Forum Romano. Passamos tambem po rum lugar chamado Terme di Caracalla, mais ruinas romanas.
Depois voltamos ao Cidade do Vaticano e visitamos as catacumbas dos antigos papas e nao conseguimos entrar na Basilica de Sao Pedro.

A esse ponto ja estavamos muito cansadas. Mochilao pela Europa cansa demais!

No dia seguinte, acordamos cedo e fomos para o aeroporto de volta para os Estados Unidos.  Foram 9h30 de voo de Roma a Washington DC. Depois, a tensao de passar pela imigracao novamente faltado 23 dias para o visto expirar e com um documento no passaporte que nao deveria estar la… Deu tudo certo e sem nenhum grande interregatorio, como na Inglaterra.
Por pouco nao perco meu voo de conexao para Denver [por 5 minutos… eu passei pela imigracao e seguranca e sai correndo, literalmente, para conseguir embarcar]. Mais 3h30 de voo [a essa altura eu nao aguentava mais estar dentro de um aviao] e chego de volta ao "lar".
Fim da viagem.

Gostei de Roma, mas admito que nao gostei muito de como a viagem foi feita. Sempre pesquise tudo por si mesmo quando for fazer uma viagem.

O metro de Roma era pessimo. Poucas linhas e lotado, como em Sao Paulo, mas tambem era feio, masl sinalizado e nal conservado.
A Basilica de Sao Pedro nao tem nada demais vista do lado de fora.
E’ mais facil entender italiano do que eu imaginava!

No fim das contas, eu acho que a Europa se parece muito mais com o Brasil [Sao Paulo] do que os EUA.
A Inglaterra e’ de longe o lugar que mais gostei e se puder, eu volto para la um dia.
A Franca tambem e’ encantadora e um lugar cheio de historia, mas os franceses poderiam ser mais educados. Sao lindos, pelo menos, e chiques tambem.
A Italia, Roma, e’ cheia de ruinas por todos os lados. Chega a parecer que o Imperio Romano ainda existe entre a "cidade moderna".

E foi assim que conheci a Europa!

Europa: Parte 2

No dia seguinte, madrugamos, literalmente, e fomos para estacao de trem.
Viajamos para Franca de trem-bala. A viagem foi super rapida, 2h20. O engracado e’ que nao lembro de ter visto mar nenhum no caminho. hahaha… talvez tenha sido porque eu cochilei, quem sabe…

Chegando em Paris, eu fiquei super aliviada porque nao precisamos passar pela imigracao. Nao sei por que nao tinha fiscal nenhum. Foi otimo, claro, porque eu ja estava bem traumatizada da minha experiencia anterior.

Nao falo frances. A moca do balcao de informacoes nao fala ingles. Mimica.
O guarda da catraca do metro nao falava ingles tambem. Mimica.
E assim foi a viagem toda!

No primeiro dia visitamos o Place de la Bastille, um monumento. Fomos a Sainte-Chapelle, uma capela. A maior fila e quando entramos la, nao tinha nada demais! Detalhe que foi la que compramos nosso Paris Pass. Eu pedi dois passes e ai falei que iriamos pagar separado. A mulher do caixa quase avancou em mim e falou num tom muito grosso que quando eu quisesse pagar separado, eu deveria comprar separado. Ja sei de onde vem a fama dos franceses…
Visitamos o Palacio da Justica, que fica ao lado da capela. De la, fomos a Catedral de Notre Dame.
Fizemos um tour que achei super interessante. A guia explicou os simbolismos das pinturas e esculturas que decoram a catedral.
Depois disso fomos ao Partenon, passamos pelo Jardim de Luxemburgo e de la fomos para o Museu do Louvre.
O museu e’ gigante. Eu adoro passar o dia num museu para conhece-lo todo, mas para conhecer o Louve inteiro eu precisaria de uma semana!
E e’ claro, ja entramos la procurando a Monalisa!
O interessante e’ que ha varios avisos indicando o local. E’ a unica obra protegida com vidro, faixa de contencao e ha ainda seguranca em volta.
E sinceramente?! Nada demais… Quer dizer, o quadro nao e’ grande e nao podia chegar perto para ver direito, entao eh como se eu estivesse vendo qualquer outra reproducao dela.
O engracado e que acabou virando piada entre a gente o resto da viagem, e’ que la no saguao, obviamente, havia muitas pessoas querendo ver a obra e o mais importante: bater foto. Nos estavamos la, tambem tentando tirar a nossa foto e ouvimos um brasileiro [eu ja aprendi que brasileiro tem em todo lugar] reclamando. Ele estava super incomodado com as pessoas que so queriam tirar foto da Monalisa e que nao sabiam "apreciar" a obra. Dizia que as pessoas nao entendiam arte, bla bla bla e que nao se importavam com a apreciacao da arte. Estava querendo dar uma de intelectualzinho.
Agora, eu vejo reproducoes do quadro da Monalisa desde que me conheco por gente. Preciso ir ate o Louvre pra apreciar?! hahahahaha… Eu vou eh tirar foto mesmo! E vai tentar apreciar alguma coisa com todo mundo querendo sua foto… hahahaha… so rindo mesmo!
Voltamos para o hotel tarde da noite, porque nso perdemos no metro [muita estacao, muita conexao].

No segundo dia em Paris, fomos ao Chateau de Versailles. No caminho, fomos paradas por um casal pedindo informacao de como chegar la e veja so, eram brasileiros! Fomos conversando o caminho todo.
Visitamos o palacio, o jardim que e’ realmente lindo e ja voltamos para Paris.
Paramos num parque/jardim e fizemos um lanche por la. Ate parecia ser muito normal pra mim sentar na grama pra fazer um pic nic em Paris!
Ai, visitamos o Hotel Royal des Invalides, construido para abrigar os veteranos de guerra. Passamos pelo Musse L’Armee, que mostra armas de guerra e afins e pela "igreja" onde Napoleao Bonaparte esta sepultado.
Fomos, entao, ao Musee Rodin. E’ um museu bem pequeno, mas super bacana.
Chegamos, enfim, ao Arco do Triunfo. Subimos no arco e detalhe: elevador era so pra deficiente, nos tivemos que subir de escada!
A visao de cima do arco e’ bem bacana. Da para ver as ruas saindo dele e formando a cidade.
Passeamos um pouco pela Champs-Elysees e fomos ao Trocadero, um lugar bem estrategico para se tirar fotos da Torre Eiffel.
Falando dela, acho que e’ um dos poucos pontos turisticos que nao me desapontou. Eu sempre acho que e’ tudo maior, mais bonito e mais legal do que realmente e’. Mas a Torre nao, ela e’ do tamanho e tem a beleza que imaginava. E de hora em hora ela tem um pisca-pisca que dura cerca de 3 minutos. Achei lindo quando vi aquele torre piscando!
O ultimo dia nao foi muito produtivo. Era feriado, entao estava quase tudo fechado, com excecao da Torre Eiffel. Fomos para la. A gente nem via o fim da fila! Depois de 1 hora, conseguimos subir. Compramos o ticket pra ir de escada, porque a fila estava menos. Setecentos, isso mesmo, setecentos degraus. Ate o segundo andar da torre, claro! De la, compramos o ticket pra subir de elevador ate o topo.
Acho que subir na Torre eh um "must do" para quem visita Paris, mas eu achei besteira. O legal nao eh subir na Torre, e’ ve-la. Resumindo, gastamos umas boas 3 horas la. Depois disso, so deu tempo de ir de novo ao Trocadera bater mais umas fotos da torre durante o dia, passamos pelo Moulin Rouge e voltamos ao hotel.
De la, foi uma correria para ir ate a estacao pegar o trem para ir para Italia. E’ que a gente nao sabia muito bem onde era a estacao e estavamos atrasadas, alem de tudo.
Nunca vi uma estacao de trem internacional tao pobre na minha vida! ahahaha…. Ah, e nao contei qual foi minha primeira visao de Paris. Chegando na estacao de trem, vimos varios muros pichados! Me senti indo para a extrema zona leste de Sao Paulo! ahahahaha…
O importante e’ que conseguimos embarcar e a Italia fica para o proximo post!

Momentos estranhos:
– Paramos para comer numa escadaria perto do Rio Senna. Tinha um cara sentado la tambem. Quando estavamos indo embora, ele nos aborda e diz que eh um estudante russo que mora em Paris e se oferece para ser nosso guia na cidade. A gente estava tentando de livrar dele, e ele insistia que podia acompanhar a gente… nossa, que trabalho pra ele se tocar e ir embora!
– A Kamila perdeu o bilhete de metro dela e estava olhando no chao proximo as catracas pra ver se o achava. Do nada, dois franceses se aproximam e comecam a tentar falar com a gente. Comecaram a falar que a gente nao precisava de ticket pra pegar metro, que era so pular a catraca. Ai, eu perguntei o que a seguranca achava disso e eles reponderam que nao tinha problema algum. Resolveram provar e pularam a catraca. A gente disse que nao iria pular, mas eles nos conveceram a baixar por baixo… hahahha… foi muto engracado! Eles eram muito bem humorados… Detalhe que a Kamila foi tentar fazer isso de novo e nao eh que tinha um fiscal bem do lado?! ahahaha…
Para quem reclama de Sao Paulo, tente pular a catraca do metro para ver o que acontece… E eu notei que as pessoas realmente pulavam a catraca em Paris…
– Paris foi o lugar das coisas estranhas. No hostel, havia uma menina muito estranha no nosso quarto. Estranha mesmo. Nao dizia coisa com coisa. A gente so nao dormiu com um olho aberto e outro fechado com medo dela, porque o cansado era muito… hahahha
– Nao para por ai. Estavamos sentadas comendo nosso lanche no jardim do Chateau de Versailles. Passa um frances e pergunta de onde somos. Respondemos e ele fica todo animado [nao entendo essa tara por mulher brasileira… ahuahauahua]. Comecou a puxar a assunto, meio bobo. Ele era meio doido. Perguntou se estavamos precisando de namorado. Nao. Ai, sentou do meu lado e me pediu um beijo como "um souvenir do Brasil". Cada doido…

Europa: Parte 1

E eu fui para a Europa.

Pra ser sincera, acho que nunca passou pela minha cabeca que eu realmente iria para la um dia.
Tem certas coisas que eu sonho em realizar desde crianca, coisas nao muito comuns para criancas estarem pensando, mas eu pensava! Eu sempre quis estudar na USP e la estou. Eu sempre quis aprender a falar ingles. Sempre quis fazer intercambio e hoje estou nos EUA. Sempre quis conhecer a Inglaterra e agora o sonho foi realizado!

A viagem foi longa. Sai de Denver as 8h30 da manha, fiz conexao em Washington DC e de la ainda foram mais 7 horas de voo ate Londres.
Cheguei as 6 da manha, o aeroporto estava meio vazio e fui passar pela imigracao. Na fila mesmo, olhei para um dos fiscais e pensei que nao queria fazer a entrevista com ele, a cara dele nao parecia muito boa. Lei de Murphy, claro.

– Ola.
– Oi.
– Qual o motivo da viagem?
– Turismo.
– Quantos dias vai ficar aqui?
– Tres.
– Posso ver suas passagens de volta?
– Claro.

Dai para frente, as coisas so pioraram. Aparentemente, ele nao estava acreditando em mim, mesmo eu mostrando passagens de volta, reservas de hotel, dinheiro e afins. Nao sei o que a Inglaterra tem a ver com isso, mas o fiscal quis ver todos os meus documentos que provam que eu moro legalmente nos EUA. Fez inumeras perguntas: quando vc volta pro Brasil? vc tem irmaos? o que teus pais fazem no Brasil? o que essa familia com a qual vc mora faz nos EUA? ha quanto tempo vc mora nos EUA? [essa pergunta ele repetiu umas 3 vezes]. Fez perguntas meio ironicas: "Mas vc so tem essa mala? Menina geralmente traz muita coisa…"
Todos do meu voo ja tinham passado pela imigracao e eu la, respondendo pergunta e mostrando documento. Devo ter muita cara de "quem nao tem nada na vida", porque ele devia estar achando que eu queria "tentar" a vida por la, so pode!
Eu gelei na hora que ele levantou do guiche e disse que estava indo bucar um "carimbo especial" pra mim. Ja pensei que era o carimbo de entrada negada, se e’ que existe um carimbo pra isso.
Depois de toda essa manipulacao psicologica, ele carimbou meu passaporte e quase me fez jurar que eu so estava la a turismo, que eu nao pretendia trabalhar nem estudar.  Sufoco!

Passado isso, mal acreditava que estava la!

No primeiro dia fui ver a Casa do Parlamento e o Big Ben. O Big Ben nao e’ aberto a visitacao, mas eu poderia ter entrado para assistir os parlamentares em sessao, mas nao entrei.
Fui ao Palacio de Buckingham para ver a troca da guarda, mas naquele dia estava acontecendo a Maratona de Londres e nao teve a cerimonia.
Entao, fui ao London Eye, a maior roda gigante do mundo e uma das mais novas atracaoes de Londres. A volta completa duar cerca de 30 minutos e se uma bao visao da cidade.
De la, fomos para a Abbey Road, a famosa rua da capa do CD dos Beatles. Era uma rua tao normal que a gente ate ficou na duvida se era ela mesmo ou nao. A rua e’ mais movimentada do que eu pensei, entao levou um tempo ate conseguir a foto classica. ^^
Depois disso, passamos pela London Bridge e fomos a Tower Bridge.
O primeiro dia foi otimo, mas foi um pouco complicado. Eu acordei as 4 da manha do sabado, passei a madrugada no aviao [e vai tentar dormir na classe economica] e quando cheguei em Londres as 6 horas, em denver era 11 da noite. Cheguei em Londres e e’ claro que nao ia parar pra descansar, entao eu praticamente virei a noite. No fim do primeiro dia meu corpo ja nao respondia a mais nada! =/

No segundo dia fomos fazer um tour. Estava chovendo!
Fomos aos Windsor Castle, a residencia oficial da monarquis inglesa. E’ o castelo mais antigo do mundo que ainda eh habitado.
A segunda parada foi no Stonehenge. Tai outra coisa que sempre quis fazer: conhecer esse lugar! Quando crianca via documentarios sobre ele na TV [nao era uma crianca muito "padrao", ne?!] e sempre achei o maximo! A visita foi rapida, nao pode chegar perto das pedras [porque nos anos 70 os turistas resolveram levar pedaco de pedra de souvenir ou deixarem "sua marca" no local e para poder conservar melhor o lugar, resolveram colocar uma faixa de contencao em volta] e eu achei que o Stonehenge fosse bem maior [eu sempre acho que tudo e’ maior do que realmente e’!], mas mesmo assim gostei demais!
Por ultimo, fomos a Oxford. Bem na hora que chegamos caiu um pe d’agua e a visita passou meio em branco pra mim. Era dificil andar por la no meio daquela chuva!
No ultimo dia, fomos novamente ao Palacio de Buckingham, porque ir ate a Terra da Rainha e nao ver a troca da guarda real nao da!
Muita espera, muita gente. Mas eu vi! A principio do via cabecas… hahaha… baixinha, vai fazer o que?! Mas a vantagem de ter pouco mais de um metro e meio de altura e’ que eu consigo entrar no meio da multidao e o povo vai dando licenca e nem se incomoda! Cheguei la na frente nos portoes e vi tudo de perto. Para ser honesta, a troca da guarda e’ chata. Sao 45 minutos, eles marcham, tocam, desfilam. Mas e’ um "must see" em Londres para visitantes de primeira viagem!
Eu tambem tentei ir a Westminster Abbey, onde os reis e rainhas sao coroados, mas nao tive muita sorte! Todas as vezes que fui, estava fechada para visitacao!
No ultimo dia tambem fui ao British Museum, o museu mais antigo do mundo, que alem de tudo, eh gratis. Foi uma visita meio corria, por causa do tempo, mas valeu. Mas quem me conhece, sabe que sou do tipo que gosta de passar o dia no museu. ^^
Ainda fomos ao Picadilly Circus, que acho que da pra dizer que seria a Times Square de Londres. Em proporcoes bem menores, claro.
E pra terminar, fizemos um tour do Jack, the Ripper [Jack, o Estripador]. O guia tinha um sotaque ingles muito forte, tive que me concentrar muito para entende-lo bem! Passamos pelos lugares dos assassinatos e ele dramatizou toda a historia. Outra coisa sobre mim: adoro historia de serial killer! E sempre gostei de ler a respeito do Jack…

Depois disso, voltamos ao hostel e nos arrumamos para acordar bem cedo no dia seguinte e ir para Paris, Franca…

E’ hoje!

Sim, eh hoje!
Finalmente estou indo para a Europa! Meu roteiro inclui Inglaterra, Franca e Italia!
Vai ser quase um mochilao e vou tentar aproveitar tudo ao maximo!

Essa semana ja passei mal de ansiedade [justo eu, que nunca fico ansiosa! mas desse vez merece]. Agora estou nervosa, com aquela sensacao de "eu to mesmo indo pra Europa?". Acho que quando eu vim para os EUA foi mais ou menos assim…

Entao, quando voltar da viagem, conto como foi!

Ah, meus dias desde o ultimo post nao tem sido animados. Fazendo programas baratos para economizar pra viagem [patinar no gelo, jogar conversa fora em downtown, etc]. A excecao foi o jogo de basquete. Fomos assistir o ultimo jogo antes das playoffs e o Denver Nuggets ganhou! Ah, tem um jogados brasileiro no time, o Nene. O jogo foi bem bacana!
Acho que vou ficar devendo como foi meu Passover aqui! Fica pra um proximo post.

A ultima novidade eh que terminei meu curso de cultura americana. Agora estou livre, ja consegui todos os meus creditos pro progama de Au Pair!

E’ isso ai, pessoal!

Hora do jantar

– Aviva, a mamae vai viajar essa semana e depois a Bia tambem vai!
– NAAAAAAAO!
– Voce nao quer que a gente viaje?
– NAAAAAAAAO! A Bia nao pode viajar!
– Sao minhas ferias, Aviva! Preciso descansar…
– E’ que eu te amo tanto que nao quero deixar voce ir!
Todos:
-Oohhhhhhhhhhhhhh!!!

Ah, se fosse assim todo dia!

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes